quarta-feira, 29 de abril de 2009

IV Domingo da Páscoa

«Eu sou o Bom Pastor: o bom pastor dá a vida pelas suas ovelhas.»

O caminho pascal só tem sentido se continuarmos a fixar o nosso olhar em Cristo, Bom Pastor. Esta passagem completa o discurso que Jesus dirige aos seus discípulos, no qual deseja explicar quem é e qual a razão da sua vinda e ainda ajudá-los a distinguir a Sua presença e o seu modo de agir dos outros mestres, contemporâneos ou futuros, que podem encontrar.

Jesus é o Pastor das nossas almas; um pastor paciente, misericordioso, disposto a sacrificar a sua vida por nós. Com o Evangelho deste Domingo, somos chamados a renovar a confiança, o acolhimento, a adesão a Cristo que Ele abre as portas do seu coração para nos admitir no seu Reino de paz e alegria que não tem fim.

Ao Evangelista João cabe a missão de trazer à luz a bondade do Pastor, a sua dedicação e o seu amor incondicional pelas suas ovelhas. Para além deste aspecto, sublinha o comportamento daqueles que se proclamam guias do povo, mas mais do que orientar, procuram o poder e o sucesso, colocando em primeiro lugar o interesse pessoal.

Embora nos possa parecer um pouco ridículo sermos comparados com um rebanho, esta imagem reflecte a nossa condição: sem meios de defesa e sem um guia que se revele um pastor verdadeiro, podemos ser arrebatados pelos “lobos”. A vocação cristã nasce do amor de Cristo e é fruto da sua fidelidade ao amor do Pai.

1 Comment:

AETC said...

A Bondade como Estilo de Vida


| XVII Congresso de Estudos de Teologia | 22 e 23 de Maio | Seminário Maior de Coimbra

http://aetc.pt.vu